Irmãos são presos suspeitos de participar de quadrilha de roubo de carga que atuava em Vassouras

Dois homens foram presos por crime de roubo na manhã desta sexta-feira (19). Segundo a Polícia Civil de Vassouras, eles fazem parte de uma quadrilha especializada em roubo de cargas de remédio. Eles foram localizados em Campinas, no interior de São Paulo.

As investigações começaram em abril, quando o motorista de um caminhão foi até a delegacia alegando ter sido abordado na BR-393 (Rodovia Lúcio Meira), próximo ao distrito de Massambará. Segundo ele, os criminosos levaram a carga, avaliada em R$ 1,3 milhão e abandonaram o veículo.

Os policiais entraram em contato com seguradora, que informou que o baú e a carga eram monitorados, porém a polícia constatou que o equipamento, que deveria fazer o monitoramento, tinha sido removido antes mesmo da abordagem dos suspeitos.

Dias depois, a polícia de Campinas entrou em contato com a DP de Vassouras informando que havia recuperado uma carga que tinha sido roubada no município. O que chamou a atenção dos policiais foi que um dos suspeitos, apontado como integrante da quadrilha era irmão do motorista do caminhão roubado.

Um mandado de prisão foi expedido e os agentes foram até o município paulista e conseguiram localizar o homem que dirigia o veículo e o irmão dele. Eles estavam em uma casa no bairro Brasilândia. A ação contou com o apoio de agentes do Departamento Estadual de Investigações Criminais de Campinas.

Os homens foram levados para a delegacia de Vassouras, onde vão prestar depoimento. Os outros envolvidos ainda não foram identificados. O caso continua sob investigação.

Fonte: G1

Polícia prende em Jacareí suspeito de integrar quadrilha de roubo de cargas

Um homem foi preso na manhã desta terça-feira (16) em Jacareí suspeito de integrar uma quadrilha de roubo de cargas. Ele foi flagrado pela polícia a bordo de um caminhão roubado na rodovia Fernão Dias.

De acordo com a PM, que fez a prisão por volta das 9h, o veículo foi encontrado na avenida Humberto de Alencar Castelo Branco. Na tentativa de abordagem ao motorista, ele parou o caminhão e tentou fugir dos policiais correndo. O suspeito foi capturado em seguida.

Aos policiais, o homem teria dito que a vítima do roubo estava em poder da quadrilha e seria liberada em Aricanduva (MG). A liberação do motorista foi confirmada em seguida com policiais mineiros.

O homem preso já tinha antecedentes criminais por roubo de cargas. Ele foi preso em flagrante e associação criminosa.

Fonte: G1

Bandidos libertam reféns de restaurante após balear dois policiais com tiros de fuzil no interior de SP

Criminosos que fizeram reféns em um restaurante que fica às margens da rodovia SP-79, em Piedade (SP), libertaram as 11 vítimas na tarde desta terça-feira (9) após quase três horas de negociação com a polícia.

O grupo de seis homens rendeu as pessoas após balearem dois policiais rodoviários durante uma tentativa de assalto a um caminhão na rodovia Régis Bittencourt, em Miracatu.

Equipes do Comando de Operações Especiais (COE) e do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foram até o local. O trecho entre os quilômetros 136 e 138 ficou interditado durante as negociações.

Fuga para restaurante após tentativa de assalto

De acordo com a Polícia Militar, antes de fazerem reféns no restaurante, os criminosos tentaram roubar um caminhão na manhã de terça-feira (9), na Rodovia Régis Bittencourt, em Miracatu, interior de São Paulo. Dois policiais rodoviários federais foram atingidos por tiros de fuzil após tentarem evitar o roubo.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os policiais estavam em operação no km 354 da rodovia quando perceberam que um caminhoneiro estava sofrendo uma tentativa de assalto.

Imediatamente, os policiais fizeram a abordagem, mas foram surpreendidos pelos suspeitos que portavam fuzis.

A quadrilha disparou contra os policiais e dois ficaram feridos. Um agente foi alvejado na perna e outro foi atingido de raspão.

Segundo informações preliminares, os criminosos fazem parte de uma quadrilha de roubo de cargas. Os carros que eles usavam têm placas de Guarulhos, Barueri e Santa Bárbara D’oeste.

Ainda de acordo com a polícia, na sequência eles entraram no posto, em Piedade, e renderam pessoas que estavam dentro do restaurante. Policiais cercaram o local com ajuda do helicóptero Águia da PM.

Com o grupo foram recolhidos seis coletes, três fuzis, duas pistolas, onze carregadores e grande quantidade de munição. Já os celulares e os documentos dos ladrões foram encontrados queimados.

“Tudo leva a crer que era uma quadrilha que agia em roubo de carga e aqui tivemos as condições de prendê-los depois de uma longa negociação”, explica o tenente coronel da PM Vanclei.

Fonte: G1

Polícia prende dono de posto e funcionários da Transpetro por furto de combustíveis em SP

Policiais civis do Núcleo de Roubo de Cargas da Delegacia Seccional de Guarulhos, na Grande São Paulo, prenderam nesta segunda-feira (1°) ao menos nove pessoas, incluindo um dono de posto de gasolina e funcionários da Transpetro — subsidiária da Petrobras de transporte e logística — por furto de combustível.

As prisões são parte da Operação Trupanon, deflagrada nesta manhã contra organização criminosa especializada em furtar combustível de dutos da estatal. Além da Transpetro, nove postos são alvos das buscas e estão sendo fiscalizados.

Ao todo, estão sendo cumpridos 14 mandados de prisão temporária e 45 de busca e apreensão nas cidades paulistas de Guarulhos, Santa Isabel, Arujá, Mogi das Cruzes, Guararema, São Paulo e Santo André.

A polícia informou que dois funcionários da Petrobras que ajudavam a quadrilha repassando informações privilegiadas sobre pontos para perfuração foram presos. Eles são os chamados fiscais de faixa de duto.

Marcos Miranda, dono de um posto de combustível e apontado pela polícia como chefe do esquema, foi preso em Guarulhos. O irmão dele, Alecsandro Miranda da Silva, também foi detido.
Esquema

A quadrilha furtava o combustível através de técnicos que eram especialistas em perfuração de dutos. De acordo com a polícia, era usada uma técnica muito delicada, porque qualquer erro geraria uma grande explosão.

Os dutos eram perfurados com uma espécie de válvula para garantir a saída do combustível para as mangueiras que levavam o combustível furtado para pequenos caminhões-tanque. Eles chegavam aos dutos através de informações privilegiadas passadas por esses dois funcionários que, segundo a Petrobras, eram técnicos terceirizados.

A operação Trupanon é desdobramento de uma outra investigação, deflagrada em agosto do ano passado. Na ocasião, a polícia descobriu que mais de 50 mil litros de nafta tinham sido furtados de dutos da Transpetro em Atibaia. Na época, sete pessoas foram presas em flagrante no momento em que despejavam parte do produto nos tanques de um posto de combustíveis no bairro da Ponte Alta, em Guarulhos.

Fonte: G1

Carga de carne roubada de caminhão frigorífico é encontrada em distribuidora de Dumont, SP

Uma carga de carne roubada de um caminhão frigorífico na madrugada desta sexta-feira (21), na Rodovia Anhanguera (SP-330), foi encontrada em uma distribuidora em Dumont (SP). O responsável pelo local foi detido pela Polícia Militar por suspeita de receptação qualificada.

À PM, o homem disse que recebeu as carnes de outra pessoa em Ribeirão Preto (SP), que pagaria R$ 100 por hora pelo aluguel da câmara fria. O contato com o suposto assaltante foi realizado por telefone, ainda durante a madrugada. O caso foi apresentado na Delegacia da cidade.

“Esse senhor vai ser autuado em flagrante pelo crime de receptação qualificada, tendo em vista a atividade comercial que exerce, no próprio ramo do produto que foi roubado”, disse o delegado Rodrigo Pimentel Bortoletto, destacando que o caminhão foi achado em um canavial.

Ainda segundo Bortoletto, o veículo transportava carne de Sertãozinho (SP) para Jundiaí (SP). O caminhoneiro e o auxiliar foram rendidos na Rodovia Anhanguera, próximo à entrada de Cravinhos (SP). Ambos foram feitos reféns pela quadrilha e depois liberados em Jardinópolis (SP).

“Ele alega que não sabia a procedência. Porém, nas próprias caixas das carnes está o logotipo do próprio frigorífico vítima, que é de Sertãozinho e é bastante conhecido na região. Então, essa alegação dele não procede”, destacou o delegado.

Violência

O motorista do caminhão, Luis Lopes, disse ter vivido momentos de terro durante o assalto. Os homens estavam armados e usavam capuzes. Lopes e o auxiliar foram colocados em um carro, enquanto um dos ladrões assumiu a direção da carreta frigorífico.

“Eles só mandaram ficar quieto e não reagir, eles queriam só a carga. Já sabiam, porque tentaram pegar o primeiro caminhão e não deu certo. O cara jogou o caminhão em cima deles e eles acabaram pegando a gente, não teve jeito”, relembrou.

Lopes afirmou que a carga está avaliada em cerca de R$ 80 mil e disse nunca havia sido assaltado nas estradas, em 24 anos como caminhoneiro.

“Não chegaram a agredir ninguém. Estavam com uma espingarda grande, coisa assim. Eram três no carro, um ficou no caminhão e dois levou a gente para o canavial. Uma experiencia horrível”, finalizou.

Fonte: G1

Roubos de cargas caem 80% em Paranaguá

Os roubos de cargas resultados das vazadas, em que criminosos despejam os produtos dos caminhões com destino ao Porto de Paranaguá, diminuíram 80% no último trimestre. A queda é resultado do trabalho conjunto de todas as forças de segurança que atuam na cidade.

Dados apresentados em reunião nesta segunda-feira (3), na sede dos Portos do Paraná, mostraram que o número de ocorrências caiu de 21, em março – antes do início das operações em parceria – para apenas 4, em maio. O roubo ou furto aos caminhoneiros diminuiu de 11 ocorrências para 6, no mesmo período.

“Nossa expectativa é zerar este índice neste ano. A parceria tem se mostrado essencial e os resultados reforçam a credibilidade das forças policiais”, disse o presidente dos Portos, Luiz Fernando Garcia.

Para o capitão Cristiano Stocco Rosa, do 9º BPM, cada parceiro tem uma importância especial. “O trabalho da prefeitura, junto com a Guarda Municipal, foi essencial. A Adapar nos ajudou muito com a carga recuperada. O Corpo de Bombeiros atuou na fiscalização dos armazéns e é preciso destacar o trabalho da Guarda Portuária e das empresas privadas, que nos auxiliaram e foram importantíssimas em todo o processo”, disse.

Segundo o delegado da Polícia Civil, Nilson Diniz, as investigações continuam. “Graças ao trabalho de todos os integrantes desta força de segurança, a Polícia Civil conseguiu fazer o trabalho de investigação e prender os principais responsáveis”.

O papel dos Portos do Paraná é de atuar no apoio e organização das ações. “Somos um elo de ligação, uma conexão, entre todos os órgãos de segurança”, explica o major César Kamakawa, chefe da Unidade Administrativa de Segurança (UASP).

RESULTADO – A atuação conjunta também mostrou efeitos positivos em outros tipos de crimes, em todo o município. Segundo a Polícia Militar, a queda nos registros de ocorrência em Paranaguá foi de 31% em 2019.

O número de roubos e furtos nos primeiros cinco meses de 2019 caíram 18%, na comparação com o mesmo período de 2018. Os homicídios tiveram queda de 50%.

Próximos passos – O trabalho das forças de segurança vai continuar ao longo de todo o ano. “Não tem como fazer segurança com apenas uma instituição. O ideal é fazer o que estamos fazendo: trabalhar juntos para proporcionar segurança efetiva para toda a população de Paranaguá”, afirma o secretário municipal de Segurança, João Carlos Silva.

Bernardo Desert, chefe de operações da Polícia Rodoviária Federal, confirmou a continuidade da parceria. “A redução nos primeiros meses de atuação foi expressiva e percebemos que esta queda nas ocorrências tende a estabilizar. Nós vamos continuar trabalhando em conjunto e colaborar com as outras forças para coibir outros tipos de crimes”, diz.

Fonte: Infraestrutura e logistica

Polícia prende cinco suspeitos de integrar quadrilha de roubo de caminhões no Centro de SP

A Polícia Civil prendeu na noite desta quarta-feira (22) cinco pessoas envolvidas em roubo de caminhões no Brás, região Central de São Paulo. Segundo policiais, a quadrilha lucrava cerca de R$ 150 mil por semana com a venda de produtos roubados.

A investigação, que começou em janeiro, descobriu que os veículos roubados passavam um período dentro de um estacionamento, onde eram descarregados e, mais tarde, os criminosos abandonavam o caminhão. O dono do local foi uma das pessoas presas nesta quarta-feira. Ao todo, nove integrantes da quadrilha já estão presas. Outros três suspeitos são procurados.

De acordo com os policiais, alguns dos presos fazem parte de uma facção criminosa e que eles tinham como “meta” roubar um caminhão por dia na região de comércio popular do Brás. Junto com os detidos, foram encontrados vários produtos, inclusive celulares de alto valor. Quatro carros foram apreendidos.

A polícia afirma que as mercadorias, depois de roubadas, eram trazidas para um depósito que fica na Rua 21 de Abril, no Brás. Elas ficavam armazenadas até encontrarem um comprador.

O delegado do Departamento Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil (Deic) Fabiano Barbeiro, responsável pelo caso, afirma que, muitas vezes, os produtos eram comprados por comerciantes da região e também do bairro do Pari.

“Aquela zona, é uma zona essencialmente comercial. Eles ficavam ali procurando os caminhões para poder abordar, manter o motorista sob cárcere para poder roubar a carga”, diz o delegado.

Fonte: G1

Caminhoneiro desaparecido após roubo de carga em Guarantã é encontrado em Sumaré

O caminhoneiro que estava desaparecido desde sábado (18) depois de ter a carga roubada em Guarantã (SP), região de Lins, foi encontrado em Sumaré (SP) na segunda-feira (19), segundo a Polícia Civil.

Ainda de acordo com a polícia, ele estava bem e não ficou ferido durante a ação. Já o caminhão que pertence a um frigorífico foi encontrado sem a carga abandonado na rodovia Dona Leonor Mendes de Barros (SP- 333).

Um inquérito foi aberto para investigar o assalto. Nesta quarta-feira (21), o motorista do caminhão prestará depoimento em Lins. Nenhum suspeito foi preso.

Assalto

Segundo a polícia, o motorista do caminhão tinha saído de Colíder, no estado do Mato Grosso, e entregaria o carregamento de carnes no Rio de Janeiro.

Contudo, o rastreador da empresa acionou a Polícia Militar, quando apontou que o motorista fez uma parada fora da rota.

A nota fiscal que estava dentro do caminhão mostrava que a carga transportada estava avaliada em R$ 591.857,15.

Fonte: G1

Risco de sofrer crime violento cai em 57% em municípios de São Paulo

O risco de sofrer um crime violento caiu em 79 dos 139 municípios paulistas com mais de 50 mil habitantes que compõem o Índice de Exposição a Crimes Violentos (IECV), desenvolvido pelo Instituto Sou da Paz. A queda em 2018 alcançou 57% da mostra de municípios analisados. O índice é calculado a partir da média ponderada de três subíndices: crimes letais (homicídio e latrocínio), crimes contra a dignidade sexual (estupro) e crimes contra o patrimônio (roubo – outros, roubo de veículo e roubo de carga). O IECV no estado caiu de 19,5 para 18,7.

“Vemos uma queda grande no estado de São Paulo puxada muito pela redução dos homicídios, mas não podemos esquecer que a sensação de insegurança ou a violência sofrida pela população não é só dos homicídios. Por isso o indicador é composto por outros dados: o índice de crimes sexuais e crimes contra o patrimônio”, explicou Ivan Marques, diretor executivo do instituto. Ele chama atenção para os crimes de estupro, cujo índice avança desde 2015, passando de 28, em 2015; para 28,9, em 2016; no ano passado 31,7; e, nesta edição, 34,1.

Marques diz que houve queda nos crimes contra o patrimônio, mas destaca que os índices ainda não são satisfatórios. “Os roubos, de modo geral, também caíram, principalmente os roubos de carga, que foi uma preocupação grande no estado de São Paulo nos últimos dois anos, mas, ainda assim, a questão dos estupros e dos roubos não estão em patamares adequados ou patamares satisfatórios para a população se sentir segura em todos esses municípios”, disse.
Ranking

O Instituto Sou da Paz apresenta um ranking com os dez municípios mais expostos a crimes violentos em 2018. Itanhanhém lidera a lista, tendo alcançado uma média de 48,8, seguido por Lorena (46,3), Guaratinguetá (40,7), Mongagá (39,4), Caraguatatuba (38,5), Ibiúna (37,7), Ubatuba (34,5), Arujá (32) e Cruzeiro (31,9). Seis delas fazem parte do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter) de São José dos Campos.

Por outro lado, as cidades menos expostas são: Vinhedo (5,9), São José do Rio Pardo (6), São Caetano do Sul (6,6), Franca (8,6), Olímpia (8,8), Santa Bárbara d’Oeste (9), Taquaritinga (9,3), São João da Boa Vista (9,6) e Americana (9,7). Marques disse que essas cidades guardam características comuns, como ter situações socioeconômicas homogêneas. “São territórios mais pacificados em que a ocorrência de um crime é raro”.

Ibitinga é um município que chama atenção neste levantamento por ter apresentado bons resultados na última edição e agora apresentar a maior variação positiva (83,1%), passando de 11,8 para 21,6. “Denota uma característica bastante presente das políticas públicas de segurança de um modo geral. As políticas têm efeito no médio e longo prazo na maior parte das vezes. (…) Essas oscilações no ranking demonstram descontinuidade de políticas ou desinvestimento, quebra abrupta de uma política que vinha dando certo”, avaliou.

O indicador também calcula o risco de sofrer um crime violento em 86 distritos policiais da capital paulista. O IECV caiu em 60 deles.

Fonte: Isto é

(Campinas) PM prende quadrilha de roubo de carga no São José

A Polícia Militar prendeu cinco pessoas na manhã desta sábado (4) no Residencial São José, em Campinas. Elas estavam com uma carga roubada de produtos eletrônicos e de eletrodomésticos. Entre elas, havia um suspeito armado que teria participado do roubo. Todos foram encaminhados para a 2ª Delegacia Seccional de Campinas. O grupo pode ser preso em flagrante por formação de quadrilha, roubo de carga, receptação e porte ilegal de arma. Até o fechamento desta nota o caso estava sendo registrado.

A polícia chegou até os detidos após ser informada de que um furgão usado no transporte de carga teria desviado da rota. Com as informações do localizador do veículo, os policiais flagraram um homem na Rua Edson Aggio, no Residencial São José, entrando em uma casa com uma caixa de papelão. Ao ser abordado os policiais encontraram em sua cintura, um revólver calibre 38.

Dentro da casa havia outras quatro pessoas, entre elas duas mulheres, que também ajudavam a carregar a carga roubada. Todos foram detidos em flagrante.

Segundo a Polícia Militar, entre os produtos roubados havia celulares, televisores, aspiradores de pó, entre outros produtos. No local ainda havia outros eletrodomésticos novos que também podem ser produtos de roubo de carga. Junto com os suspeitos os policiais apreenderam R$ 675 em dinheiro obtidos por meio da venda desses produtos, segundo a PM.

Fonte: ACidadeON Campinas