Polícia conclui investigações sobre roubo de carga

A divisão de Furtos e Roubos de Cargas, da diretoria Estadual de Investigações Criminais da polícia Civil de Santa Catarina, terminou as investigações sobre o caso do roubo de carga de manganês. Foram presos R.M.C.F, motorista que fingiu ter sido vítima de um roubo, e M.R.S, líder do grupo criminoso.

Em janeiro deste ano, R. fez o carregamento de 25 toneladas de manganês metálico briquete, em Joinville. A carga era avaliada em cerca de R$ 400 mil.

Três dias depois do carregamento, R. registrou um boletim de ocorrência em Guarulhos, São Paulo, contando que havia sido assaltado durante a viagem. Um rapaz teria o ameaçado e mantido ele sequestrado durante a madrugada.

A DEIC apurou o caso e verificou que a carga nem sequer saiu do estado de Santa Catarina. R. simulou o assalto e outros criminosos levaram a carga.

M. é dono de um empresa de fachada de transportes rodoviários, com endereço falso em Araquari. Em 11 de janeiro, a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão lá e em Joinville.

R. teve prisão temporária decretada. Ele foi encontrado na rodoviária de Joinville. Em 15 de janeiro, sua prisão foi convertida em preventiva.

A polícia foi até o apê de M., líder do grupo criminoso. Ele conseguiu, com a ajuda da companheira, fugir pro apartamento da vizinha, pela janela da cozinha. A moradora foi mantida por M. em cárcere privado até a noite.

A polícia apreendeu documentos, objetos de valor e um Renault Sandero usado pros crimes.

Terça-feira, R. foi, finalmente, encontrado em Joinville e preso.

Eles vão responder por furto qualificada falsa comunicação de crime, cárcere privado e coação.

Fonte: Diarinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *