A regulação serve para auditar, verificar o sinistro ocorrido e chegar a um parecer técnico, mostrando as falhas, o que houve e o que poderia ter sido evitado. Não tem a intenção de apontar culpados, mas sim, de mostrar o que ocorreu para que o sinistro se concretizasse.